A IMPORTÂNCIA DA MELATONINA NO ESPECTRO AUTISTA

Cardápio do Dia
23 de May de 2017
Cardápio do Dia
25 de May de 2017
Mostrar todos

O sono é essencial para o desenvolvimento das crianças. Pesquisa do Instituto de Infantil de Arkansas identificou que 90% das crianças diagnosticadas com autismo têm deficiências de metilação. A deficiência de metilação pode mudar a maneira como as crianças produzem substâncias químicas do cérebro como a serotonina, dopamina, GABA, glutamato e noradrenalina.

No que diz respeito ao sono, a serotonina é um neurotransmissor muito importante. Noventa por cento (90%) da serotonina vem a partir do sistema gastrointestinal, esta por sua vez é convertida em melatonina. Até 85% das crianças com o Espectro Autista (EA) têm problemas digestivos, incluindo constipação, diarréia, dor e desequilíbrio na flora intestinal, assim sendo a produção de serotonina esta prejudicada e por consequência a melatonina também. O magnésio também é importante para um sono saudável e reparador, e muitas crianças com autismo, com transtorno de déficit de atenção e hiperatividade (TDAH) têm os níveis de magnésio que são mais baixos do que o normal. As deficiências nutricionais, os problemas digestivos e o comprometimento na metilação combinam para afetar negativamente os padrões do sono saudáveis.

Os problemas de sono em crianças com EA é multifatorial. O uso de melatonina é um tratamento importante durante o tempo em que o  ciclo de metilação esta sendo reparado. Outros suportes para melhora do sono incluem o magnésio glicina, GABA, L-teanina e medicamentos fototerápicos como a valeriana.

O The International Child Development Resource Center realizaram uma revisão sistemática e meta-análise sobre a melatonina e autismo. Suas descobertas mostram que a maioria das crianças diagnosticadas com autismo têm:

Anormalidades em seus níveis de melatonina;

  • Anormalidades de genes que contribuem para diminuir os níveis de melatonina;
  • Apresentam mudanças positivas no que diz respeito à duração do sono quando suplementados com melatonina;
  • Apresentam melhoria no comportamento quando suplementados com melatonina.

Os problemas do sono em autismo geralmente começam com a mesma idade da regressão do desenvolvimento, sugerindo uma maior vulnerabilidade neste período da vida. Padrões de sono saudáveis ​​são essenciais para o desenvolvimento da neuroplasticidade e por isso é importante tratar os distúrbios do sono o mais rapidamente possível. Segundo Center of Pediatric Sleep Disorders, a melatonina é eficaz e segura a longo prazo quando usadas em crianças EA.

A melatonina, no entanto, tem um grande papel a desempenhar no desenvolvimento além da sua função como um sincronizador do relógio biológico, como por exemplo na regulação do sistema gastrointestinal. No intestino, a melatonina, governa reflexos intestinais, motilidade, a função imunológica, secreções intestinais, balanço de energia, regulação da dor e protege contra a inflamação. O intestino contém pelo menos 400 vezes mais melatonina do que a glândula pineal. O tubo gastrointestinal produz sua própria melatonina, sugerindo que ela desempenha um grande papel na manutenção da saúde intestinal. As crianças diagnosticadas com EA têm alterações em seus flora intestinal, além de maior prevalência de constipação, diarréia, refluxo e dor. Os níveis de melatonina podem alterar a flora intestinal e melhorar as ações anti-microbianas. Com os números alarmantes de crianças vítimas de ambos os problemas de intestino e problemas de sono, esta nova pesquisa sobre o papel da melatonina na saúde gastrointestinal poderia fornecer pistas sobre o tratamento e reparação desses sistemas biológicos.

Outras informações interessantes sobre a melatonina:

A melatonina também é sintetizado pelas células da medula óssea, as células brancas do sangue, mastócitos e células da pele;

  • É um poderoso antioxidante;
  • A melatonina ajuda a proteger as mitocôndrias do estresse oxidativo, o que danifica as células;
  • A melatonina também ajuda a aumentar a produção de glutationa. A glutationa é amplamente considerado o antioxidante mais importante no corpo. Em um estudo, descobriu-se que crianças diagnosticadas com EA têm uma redução de até 80% de sua glutationa. A depleção de glutationa pode ser parte do mecanismo central para atraso no desenvolvimento, porque o papel que ela desempenha na proteção do cérebro de toxicidade;
  • Há pesquisas que sugerem que a melatonina ajuda a função imunológica saudável lutando doenças infecciosas, incluindo infecções virais e bacterianas;
  • A melatonina tem mostrado alguma promessa na modulação da função imunológica em doença auto-imune.

Então a partir do que foi visto a melatonina não exerce apenas a função da melhora no sono, tento uma importância primordial para o organismo sendo necessária em muitas ocasiões a sua suplementação.

Via Dr. Estevam Luiz

Fonte: http://blog.cropart.com.br/2017/05/importancia-da-melatonina-no-espectro-autista/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *