As fibras insolúveis e a importância para o intestino

fibras-insoluveis-grindelia_Easy-Resize.com_.jpg

Já falamos no texto anterior, sobre a importância das fibras para funcionamento adequado do intestino. Neste texto, falaremos sobre as fibras alimentares insolúveis e seu papel para nosso intestino.

As fibras alimentares são resíduos de células vegetais que não podem ser digeridos pelo nosso sistema digestivo, pois são resistentes à ação das enzimas digestivas.

As fibras insolúveis não interagem com a água, permanecendo intacta durante todo o trato gastrointestinal. Elas não são solúveis na água e não formam gel, como as fibras solúveis, mas têm como uma de suas principais funções, o aumento do bolo fecal, o que ajuda o funcionamento do intestino, estimulando os movimentos peristálticos, fazendo com que a comida passe mais rapidamente e com maior facilidade pelo intestino.

Fibras insolúveis agem no cólon proximal diminuindo a fermentação e no cólon distal aumentando a absorção de água, reduzindo o tempo de trânsito intestinal, facilitando e agilizando a eliminação fecal. As fibras insolúveis ainda estão relacionadas com a prevenção do câncer no intestino, sendo capazes de reter substâncias tóxicas ingeridas ou produzidas no trato gastrointestinal durante o processo digestivo. Ainda, reduzem o tempo do trânsito intestinal e o tempo de contato da superfície intestinal com substâncias mutagênicas e carcinogênicas.

As fibras insolúveis estimulam o funcionamento intestinal, diminuindo as chances de constipação intestinal e suas complicações secundárias, como hemorroidas, diverticulose e outras patologias intestinais.

Em alguns casos de prisão de ventre crônica ou mesmo diarreia, pode ser necessário usar suplementos a base de fibras que irão ajudar a regular o trânsito intestinal. Esses suplementos podem ser encontrados em supermercados, farmácias e lojas de produtos nutricionais, e normalmente são apresentados na forma de cápsulas ou pós para diluir em água, chá ou sucos.

Essas fibras provocam o aumento do bolo fecal e garantem maior fluidez às fezes. Como principais fontes de fibras insolúveis, podemos citar os cereais integrais, farelo de trigo, mamão e casca de outras frutas, milho, verduras folhosas (alface, couve, rúcula, espinafre), feijão, abóbora, frutas secas. As fibras insolúveis incluem celulose, algumas hemiceluloses e lignina.

A maioria dos alimentos ricos em fibras apresenta 1/3 de fibras solúveis e 2/3 de insolúveis, fazendo com que a segunda seja mais abundante na alimentação.

Qual a quantidade diária recomendada de fibras alimentares?

As recomendações de ingestão de fibras são ainda bem variadas e a diversificação da alimentação é de suma importância para uma rotina considerada saudável.

É importante ressaltar que se deve consumir alimentos ricos nos dois tipos de fibras (solúveis e insolúveis), pois cada uma delas apresenta singularidades importantes para a manutenção do corpo humano. Uma alimentação baseada em cereais integrais, frutas, verduras e leguminosas é a ideal e deveria ser adotada por todos.

Não se esqueça de procurar ajuda de um nutricionista ou médico que possam auxiliá-los a se alimentar da melhor forma de acordo com suas individualidades.


Deixe seu Comentário

Seu email não será publicado Campos com * são obrigatórios