Os benefícios das fibras solúveis para o intestino

fibras-solúveis-grindélia_Easy-Resize.com_-1200x801.jpg

Quem se preocupa com saúde intestinal, com certeza parou para conhecer um pouco mais sobre os benefícios das fibras solúveis. De uma maneira simplificada, podemos dizer que as fibras solúveis se dissolvem em água e formam géis, pois possuem elevada capacidade de retenção de água e garantem, entre outras ações, o retardo na absorção da glicose, diminuem os níveis de colesterol no sangue, além de proteger contra o câncer de intestino. Essas fibras também causam saciedade, o que pode ser uma grande arma na luta contra o aumento de peso.

Ainda, diminuem a porcentagem de ácidos biliares na bile e aumentam a produção de ácidos graxos de cadeia curta (AGCC), devido à fermentação da fibra solúvel pelas bactérias do cólon. Os AGCC são importantes por exercerem efeito bactericida local, mantendo a integridade das células intestinais, aumentando o fluxo sanguíneo local e favorecendo a absorção de sódio, além de atuarem efetivamente na regularização intestinal.

Em relação à glicemia, as fibras solúveis reduzem a absorção da glicose, diminuindo assim os picos hiperglicêmicos. Dietas ricas em fibras possuem baixo índice glicêmico porque a viscosidade da fibra solúvel reduz a velocidade e a quantidade de glicose absorvida pelo organismo prolongando o período de reincidência da fome reduzindo o consumo calórico nas refeições posteriores.

Na verdade, as fibras solúveis são extremamente eficazes no controle da glicemia e sabe-se que é uma propriedade relacionada a alguns fatores: a fibra possui a capacidade de lentificar o esvaziamento gástrico; proporciona aberturas para a penetração dos carboidratos dentro da fibra reduzindo a quantidade disponível para absorção e, por não haver contato com a mucosa intestinal, reduzindo os níveis de glicemia; promove modificações hormonais relacionadas à obesidade, com o aumento da ingestão.

Portanto, as fibras solúveis apresentam efeito hipoglicêmico, hipocolesterolêmico, retardam o esvaziamento gástrico e podem fornecer AGCC à metabolização no intestino, gerando energia. No intestino, os AGCC funcionam como fonte de energia para a mucosa e como agentes protetores de várias doenças como: diarreia, inflamações intestinais e câncer de cólon.

As fibras solúveis influenciam a dieta de forma a retardar o processo de esvaziamento gástrico, pois elas retêm água, formando um gel, o que proporciona uma maior sensação de saciedade ao paciente, contribuindo para a sua perda de peso.

Maçã, morango, maracujá (polpa), verduras, aveia, cevada, leguminosas (feijão, lentilha, soja, grão de bico), farelo de trigo e farelo de aveia são boas fontes de fibras solúveis.

Você pode acrescentar na sua alimentação o Psyllium que é originário de um arbusto (Plantago ovata) e extraído da casca de suas sementes. Por seu alto teor de fibra solúvel e mucilagem possui uma infinidade de benefícios para a saúde, e provou ser eficaz no tratamento da síndrome do intestino irritável, constipação, diabetes, colesterol alto, obesidade, câncer de cólon, colite e aterosclerose, entre várias outras condições de saúde.

Clique aqui para saber mais sobre a importância da saúde intestinal 

O psyllium é rico em fibras. Cada 100 gramas dele fornecem 80 gramas de fibra solúvel. Ele aumenta muito de volume em contato com líquidos, se expande e forma uma massa gelatinosa no intestino. Esse gel volumoso limpa a parede intestinal, transporta toxinas e resíduos através do cólon e tem um excelente efeito laxante, sem causar diarreia ou dores abdominais. A fibra esponjosa reduz o apetite, melhora a digestão e desintoxica o corpo.

E não se esqueça de consultar um médico ou nutricionista sempre tiver problemas no funcionamento do intestino.

 


Deixe seu Comentário

Seu email não será publicado Campos com * são obrigatórios